sábado, 20 de março de 2021

O Senado divulgou uma moção de apelo pedindo ajuda internacional para o Brasil lidar com o avanço e as mortes por covid-19



No texto, aprovado por unanimidade entre os senadores, há diversos alertas. Um deles é que o Brasil se tornou o epicentro mundial da pandemia, superando, nessa semana, “a alarmante média móvel de 72 mil novos casos e mais de 2 mil óbitos por dia”. Os dados foram confirmados pela Organização Mundial de saúde. MOÇÃO DE APELO À COMUNIDADE INTERNACIONAL


No momento em que a sombra nefasta da morte paira sobre milhões de brasileiros, e que novas formas do vírus da Covid 19 se tornam uma assustadora ameaça global, apelamos à comunidade internacional. 


O Brasil se tornou o epicentro mundial da pandemia. Dados confirmados pela OMS mostram que superamos nesta semana a alarmante média móvel de 72 mil novos casos e mais de 2 mil óbitos por dia.


O país reclama atenção emergencial do mundo. Nosso ritmo de imunização é insuficiente para conter a propagação da doença. Até o momento, menos de 5% dos 210 milhões de brasileiros foram vacinados. Dependemos de vacinas e insumos farmacêuticos ativos (IFA) importados, que chegam em ritmo lento, se comparado ao desafio posto pela segunda e devastadora onda da pandemia no Brasil.


Nesta crise sanitária sem precedentes que atinge o mundo, barreiras fronteiriças não nos podem proteger da propagação do vírus e do surgimento de possíveis variantes. A única defesa é a cooperação internacional, com a vacinação urgente de nossa população. 


Semelhante situação impõe ao Senado Federal a tarefa de fazer aos demais países um doloroso alerta: o avanço da pandemia no Brasil representa risco real para o mundo.


Deixar que o povo brasileiro continue a morrer sem vacinas significa uma agressão a todas as tradições humanas. É o oposto de tudo o que a civilização representa. Destrói os princípios de convivência humana. Impõe o medo e compromete a tranquilidade e segurança de todos os países. 


Em todos os momentos dramáticos da história do mundo o Brasil deu sua contribuição. Agora, precisamos contar com a comunidade internacional, em especial dos países produtores de vacinas, bem como dos detentores de estoques estratégicos da mesma. 


A ordem internacional pode mostrar que é capaz de enfrentar os desafios com uma visão grandiosa, baseada na paz, na solidariedade, na tolerância, e na razão que é a matriz de todo o direito. Só assim vamos seguir adiante com o fortalecimento de uma consciência de cidadania planetária, alicerçada em valores universais.

SENADO FEDERAL

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. #EquipeAlvaroDias #Vacinasparatodos

PROJETO PARA CRIAÇÃO DO FUNDO DE COMBATE AOS EFEITOS DE CALAMIDADES PÚBLICAS APRESENTADO POR NISHIMORI SEGUE PARA VOTAÇÃO



Em meio a Pandemia de Covid – 19 o deputado federal Luiz Nishimori (PL-PR), apresentou o Projeto de Lei n° 2749/20 que segue em andamento e já está na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF), onde será apreciado e votado pela comissão, se aprovado será encaminhado à Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).

O projeto prevê a criação do Fundo Nacional de Combate aos Efeitos de Calamidades Públicas, os recursos seriam de dotações orçamentárias ordinárias da União, doações que podem ser em dinheiro, bens, móveis e imóveis de pessoas físicas ou jurídicas, rendimentos que o Fundo possa receber e recursos resultantes de possíveis convênios e acordos com entidades públicas federais, estaduais municipais e estrangeiras.

O parlamentar explica que nada na história do Brasil ou do mundo se compara a atual crise provocada pela pandemia de Covid-19, “esta situação mostrou ao mundo o quanto estamos despreparados para enfrentar uma dificuldade desta, vivemos em um mundo globalizado e não podemos mais separar as questões de saúde pública da própria sobrevivência do sistema econômico, precisamos estar preparados para enfrentar os efeitos e colapsos que estas situações possam ocasionar”.

No momento em que o texto foi apresentado as mortes decorrentes de coronavírus chegavam a um total de 23.473, sendo 156 no Estado do Paraná. Até o fechamento desta matéria depois de um ano de pandemia o Brasil já soma mais de 287 mil mortes, no Paraná já são mais de 14 mil óbitos.

Segundo Nishimori este Fundo iria amenizar os efeitos negativos e impactos econômicos ocasionados pelas situações de calamidades públicas “percebemos que a situação é crítica, mesmo depois de passado um ano, por este motivo é preciso proporcionar aos governos federal, estaduais e municipais os instrumentos necessários para reagir de maneira rápida e abrangente, caso alguma ameaça como a que agora enfrentamos venha a acontecer no futuro”.


domingo, 14 de março de 2021

Um em cada 12 maringaenses já foi infectado pelo coronavírus










Pelo menos um em cada 12 maringaenses infectados pelo Corona vírus, desde o início da pandemia. A cidade tem população estimada de 430.157 habitantes, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sendo que 34.364 já tiveram a doença, segundo dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde até esta sexta-feira, 12.

Os números mostram que 7,9% da população de Maringá contraiu o vírus. Os dados são referentes a quase um ano de pandemia, já que o primeiro caso de covid-19 na cidade foi confirmado no dia 18 de março de 2020. A paciente era uma mulher, de 46 anos, que veio da Espanha.

Dos 34.364 positivados, 30.286 já estão recuperados, segundo o boletim atualizado. Outros 3.219 estão em isolamento domiciliar, 307 estão internados (101 em UTI e 206 em enfermaria) e 552 morreram por complicações da doença.

Além disso, o boletim mais recente, desta sexta-feira, 12, mostra que 31 pessoas estão internadas com suspeita de Corona vírus em Maringá (11 em UTI e 20 em enfermaria).

Atualmente, a matriz de risco é considerada muito alta em Maringá (bandeira vermelha).

FONTE: GMC Lethicia Conegero

SARANDI - RENEGOCIE SUAS DÍVIDAS SEM SAIR DE CASA!


No conjunto de ações em comemoração ao Dia Mundial do Consumidor, o PROCON Sarandi, juntamente com a PROCONSBRASIL e a Federação Brasileira dos Bancos (FEBRABAN), realizarão o “Mutirão Virtual de Renegociação de Dívidas“, entre os dias 15 e 31 de março de 2021, exclusivamente pela internet, através da plataforma de solução de conflitos WWW.CONSUMIDOR.GOV.BR

A ação dos órgãos de defesa do consumidor, terá o objetivo de reestabelecer o equilíbrio do orçamento doméstico das famílias que estão endividadas e precisam manter o nome limpo, longe de qualquer inscrição em cadastros de proteção ao crédito. Para isso, após ser acionada pelo PROCON Sarandi, a PROCONSBRASIL programou com a FEBRABAN, a adesão das instituições financeiras, buscando viabilizar condições favoráveis ao pagamento, ao ajuste do valor das parcelas, a periodicidade dos pagamentos, a redução dos juros e multas, ou mesmo condições para a quitação do débito que o cidadão tenha com uma instituição financeira.

De acordo com Lucas Dornellos, dirigente do PROCON Sarandi, o mutirão além de ser comemorativo em razão do Dia Mundial do Consumidor, é muito importante pois vai de encontro à necessidade de muitas pessoas, que seja por outros motivos ou até em razão da pandemia, precisam de uma oportunidade para colocar as contas em dia.

Para participar, basta o consumidor fazer o seu registro na plataforma WWW.CONSUMIDOR.GOV.BR. O consumidor fará o relato do seu problema, devendo informar que deseja participar do mutirão de renegociação de débitos. Após finalizar o registro, o banco ou instituição financeira tem o prazo de 15 dias para apresentar uma proposta ou resposta para o consumidor. O PROCON Sarandi, orienta ainda que o consumidor, no seu relato, informe que está participando do mutirão, com a hashtag: #MutiraoProconsBrasil

Terminado o prazo de 15 dias para resposta do fornecedor, o consumidor passa a ter o prazo de 20 dias para avaliar o retorno dado pela empresa e se a resposta foi satisfatória. Em caso de dúvidas, entre em contato com o PROCON Sarandi: 3042-3115 / 3126-9508.


terça-feira, 9 de março de 2021

BOAS NOTÍCIAS



Caso se confirmem as informações do Ministério da Saúde, ainda neste primeiro semestre estarão disponíveis milhões de doses de vacina. Como todos sabem, a imunização é recurso fundamental para evitar o contágio. Importante lembrar que a aquisição de vacina permanece sob  responsabilidade do governo federal, mas estados e municípios se mobilizam para também adquirir o imunizante. Lembrando: o governador Ratinho Junior e sua equipe da área de saúde, liderada pelo secretário Beto Preto, são considerados referência na estratégia de distribuição de doses, a partir da entrega pelo governo federal. Mas a vacina vai demorar para chegar para todos. Portanto, cuidem-se. Máscara, distanciamento social e higiene das mãos.

#nosnuncaparamos

Conrado Ferri



O PROCON Sarandi e a Associação Brasileira de Procons promoverão, no dia 11 de março, uma palestra online sobre a Lei Geral de Proteção de Dados.



A palestra marca o início de diversas ações que serão realizadas em comemoração ao Dia Internacional do Consumidor (15 de Março).


Dentre os palestrantes estão Rodolfo Spigay, especialista em direito digital, Ronaldo Sirosse, especialista em processos e gestão, Francisco de Assis, especialista em Cyber Segurança e Flávio Caetano de Paula, Professor de Direito do Consumidor e diretor do Brasilcon.


Segundo Lucas Dornellos, dirigente do PROCON Sarandi o evento abordará temas de interesse de consumidores, fornecedores e cidadãos, como a proteção de dados pessoais, conceitos e definições; visão prática no fluxo de dados, do fluxo de dados pessoais nas empresas; sanções; impactos da lei nas relações de consumo, entre outros. Com as recentes e constantes notícias a respeito de vazamento de dados, sempre surgem dúvidas a respeito do tema, portanto a palestra é uma excelente oportunidade para entender melhor do assunto.


O evento será totalmente gratuito, realizado pela internet e terá duração de duas horas. O acesso estará disponível através do link http://varbusinessbeyond.com/LGPDProcon, lembrando que a palestra acontecerá no dia 11 de Março, das 14 às 16hs. Em caso de dúvida entre em contato como PROCON Sarandi através do fone (44) 3126-9510 ou pelo “fale conosco” no link http://www.sarandi.pr.gov.br/.../inde.../procon/fale-conosco.

quinta-feira, 4 de março de 2021

Ministério Público do Paraná denuncia 16 pessoas investigadas a partir da Operação Riquixá por desvios de verbas públicas do Município de Maringá


Nesta quinta-feira, 4 de março, o Ministério Público do Paraná, por meio dos núcleos de Guarapuava (Centro-Sul do estado) do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e do Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria), ofereceu denúncia contra 16 pessoas investigadas a partir da Operação Riquixá por desvio de verbas em prejuízo do Município de Maringá, no Norte-Central do estado.

 Entre os denunciados, estão cinco agentes públicos (incluindo um ex-prefeito), dois advogados, quatro sócios de uma empresa de engenharia e representantes da concessionária de transporte coletivo de Maringá.

Os fatos denunciados ocorreram entre 2006 e 2012, quando o Município de Maringá fez três contratações supostamente direcionadas e com possível indicação de falsidade nos processos licitatórios de Carta Convite e Tomada de Preços para contratar uma empresa para elaborar e implementar o projeto básico do transporte coletivo do município e modelar todos os atos da licitação de concessão. Entretanto, o escritório de engenharia contratado para elaborar as licitações, apesar de pago com dinheiro público, já estaria (com o conhecimento de todos os denunciados) trabalhando para direcionar o projeto de modo a favorecer a empresa que acabou vencedora do certame de concessão do transporte público. Os valores somados das contratações do escritório de engenharia (atualizados) chegaram a R$ 908.665,52.

Processo número 0002869-84.2021.8.16.0031 (1ª Vara Criminal de Guarapuava).


Assessoria de Comunicação

comunicacao@mppr.mp.br

(41) 3250-4264

mailing_norte_central+unsubscribe@mppr.mp.br

segunda-feira, 1 de março de 2021

Prefeitura de Sarandi publica novo decreto nesta segunda-feira (01)



Decreto Nº 206/2021 estende o prazo de vigência previsto no art. 1º do Decreto Nº 204/2021 e segue as determinação contidas no Decreto Estadual nº 6983/2021 pelo prazo de 11 dias; Edição das presentes medidas complementares das atividades restritivas já contidas no decreto anterior.


- Ratifica-se o prazo de vigência previsto no art. 1º do Decreto 204/2021 pelo prazo de 11 dias pelo período compreendido entre os dias 27 de fevereiro à 09 de março de 2021, inclusive, editando as presentes medidas

complementares das atividades restritivas já contidas no decreto anterior, conforme adiante expostos.


- Ficam autorizados a comercialização, venda a atendimento exclusivamente em forma virtual, on-line ou tele atendimento, com entrega em forma de delivery, vedando-se expressamente qualquer forma de atendimento presencial. *Lista das categorias e setores disponível no documento oficial.


- Os Mercados e Supermercados deverão atender o limite de funcionamento diário até as 20:00hs, horário limite este em que não poderá mais haver atendimento presencial interno.


- O descumprimento de qualquer norma acima especificada implicará na imediata aplicação de multa no valor de R$ 10.000 á R$ 20.000,00 por infração, para o estabelecimento, incidente em dobro em caso de reincidência, e em caso de permanência ou insistência, a interdição pelo prazo de 7 dias.


- Para fins de enquadramento do segmento ou setor de produtividade como atividade essencial, deverá ser observada a comercialização ou industrialização preponderante do estabelecimento, com registro fotográfico interno e externo (fachada) para fins de aferição em caso de autuação.


- Atividades Religiosas de qualquer natureza somente poderão se realizar de forma virtual e online, sendo expressamente vedada a realização de forma presencial.


- Fica vedada o atendimento presencial e a abertura ao público das atividades decorrentes de Auto Escola.


- Fica autorizada a realização de feiras livres, desde que obedecidas todas as medidas sanitários já constantes dos decretos anteriores, exclusivamente para venda de produtos alimentícios, sendo proibido qualquer forma de consumo no local.


- Os Escritórios de Contabilidade e de serviços advocatícios poderão funcionar apenas no sistema remoto, sem atendimento presencial, exceto para realização de audiências.


- Ratifica-se que entre as 20:00hs e as 05:00 do dia seguinte não se poderá adotar a prática de qualquer atividade, exceto as já expressamente mencionadas nos decretos anteriores.

Essas e outras informações estão disponíveis no Decreto nº 206/2021, através do link:http://www.sarandi.pr.gov.br/web/index.php/noticias/item/decreto-n-206-2021

Há 36 anos o Hospital Metropolitano se dedica à saúde e bem-estar dos moradores de Sarandi e de cidades do Estado do Paraná.



Nascido como Hospital e Maternidade Sarandi, mudou sua denominação para Hospital Metropolitano e, em 2003, passou a ser administrado pela Rede de Assistência à Saúde Metropolitana, uma Instituição Filantrópica sem fins lucrativos.

Por isso, no dia de hoje, a Rede Metropolitana comemora 18 anos!

#NOSSAHISTÓRIA é construída dia-a-dia com uma equipe de mais de 800 colaboradores diretos e indiretos que trabalham com o mesmo objetivo: o da responsabilidade e do compromisso em salvar vidas e que acreditam e lutam pela excelência dos nossos serviços

#RedeMetropolitana #18anos #36anos #NossaHistória

Nota de pesar sobre assassinato de Bruno Pereira e Dom Phillips

  É com muito pesar que lamentamos o cruel assassinato do indigenista Bruno Araújo Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips. Os ativistas...