Hospital Metropolitano

Hospital Metropolitano

domingo, 26 de maio de 2024

Richarlison, jogador da seleção brasileira, está em Maringá


O atleta de futebol Richarlison de Andrade, que atualmente joga no Tottenham, da Inglaterra, está em Maringá. O atacante da seleção brasileira, conhecido como “Pombo”, está na Cidade Canção acompanhado da namorada, a modelo e estudante de direito Amanda Araújo.

Amanda, que é maringaense, publicou uma foto na rede social Instagram ao lado do namorado e astro do futebol. O casal foi visto comendo um típico dogão maringaense.

Fonte: GMC


quarta-feira, 22 de maio de 2024

Senador anuncia recursos para Sarandi-PR

 


O prefeito de Sarandi, Walter Volpato, se reuniu com o senador Flávio Arns em Brasília, onde participa da Marcha dos Prefeitos em Defesa dos Municípios, e recebeu uma boa notícia: a liberação de R$ 6 milhões para construção da nova sede da Apae. Nas futuras instalações, a instituição poderá ampliar a oferta de vagas e diversificar o atendimento. Hoje, a Apae atende 254 alunos.p

“Já doamos terreno, preparamos os projetos e vamos seguir com essa obra fundamental para atender pessoas muito especiais em todos os sentidos”, afirma o prefeito Walter Volpato. “A Apae tem uma história de 40 anos em Sarandi, cumprindo a fundamental missão da inclusão social e melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência intelectual e múltipla”, acrescenta.


A futura sede terá 3,8 mil metros quadrados de área construída divididos em 8 blocos. “Com instalações mais amplas e modernas, a instituição poderá ampliar e diversificar a oferta de serviços”, afirma o vice-prefeito Wlademir Garbúggio. A previsão é incluir centro-dia para possibilitar, por exemplo, o atendimento em tempo integral de alunos que estão morando com irmãos devido ao falecimento dos pais.


A Apae de Sarandi atende 254 alunos nos períodos matutino e vespertino, sendo 25 em período integral, com idades variando de 0 à idade adulta. A atuação abrange o tripé saúde, assistência social e educação, contando com uma equipe multidisciplinar composta por psicólogos, assistente social, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, entre outros profissionais. Atualmente, a instituição ocupa prédio de 1,5 mil metros quadrados.

sexta-feira, 17 de maio de 2024

Com mais de 700 procedimentos realizados, Prefeitura de Sarandi segue com projeto ‘Fila Zero Catarata



A Prefeitura de Sarandi, por meio da Secretaria de Saúde, realiza o projeto ‘Fila Zero Catarata’ desde julho de 2023. Por meio deste, cerca de 836 pacientes já foram atendidos, atingindo o objetivo da ação de zerar a fila de espera pelo procedimento. As cirurgias foram realizadas no Hospital dos Olhos, em Jacarezinho (PR), conforme encaminhamento da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa). Novos pacientes também serão agregados ao projeto, permitindo a realização do tratamento da doença.

No dia 25 de maio, está prevista nova viagem. Entretanto, os pacientes atendidos nesta etapa deram entrada ainda neste mês. Todos os procedimentos pré e pós cirúrgicos também foram realizados em Jacarezinho, o que exigiu grande estrutura logística. Ao todo, foram realizadas 135 viagens. Cerca de 40 pacientes com limitações para viagem aguardam o procedimento, que será realizado por meio do Consórcio Intermunicipal de Saúde (Cisamusep). 

O prefeito de Sarandi, Walter Volpato, reforça a importância de cada servidor envolvido direta ou indiretamente no projeto. “Esse resultado só foi possível porque muitas pessoas competentes e comprometidas estavam envolvidas. Os servidores trabalharam incansavelmente na organização e execução de toda logística que envolveu o transporte de pacientes para uma cidade há mais de 240 quilômetros de distância. Essa conquista é de todos’’, afirma o prefeito.

‘’Nossa pasta busca, de forma contínua, oferecer a melhor experiência possível para os pacientes que necessitam de atendimento. Zerar a fila de espera pela cirurgia de catarata era um objetivo comum de todos envolvidos’’, afirma Márcio Manoel, secretário de Saúde. Mesmo com medidas eficazes para o atendimento de todos os pacientes, novos casos são diagnosticados diariamente no município. Em todo o país, cerca de 550 mil novos casos de catarata surgem todos os anos, aponta a Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO). 

A Catarata é uma lesão no ocular que atinge o cristalino, a ‘lente’ dos olhos, localizado logo atrás da pupila, deixando-o opaco. As causas da doença são variadas, a depender do tipo de catarata diagnosticada, sendo elas: senil, secundária, traumática e congênita. A doença, que é responsável por 49% dos casos de cegueira no país, é mais comum a partir dos 50 anos. Idosos acima de 75 anos representam 55,5% dos casos, aponta o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

quarta-feira, 15 de maio de 2024

Volpato recebe representantes de Sarandi no concurso Miss Paraná e Teenager Paraná 2024

O prefeito de Sarandi, Walter Volpato, recebeu em seu gabinete Laura Beatriz Pizzi da Paz, 18 anos, e Bruna Vitória Cassiano, 17, respectivamente candidatas a Miss Paraná e Teenager Paraná 2o24, concurso que será realizado de 6 a 8 de junho em Maringá.  As candidatas estavam acompanhadas de Sid Moraes, coordenador do concurso em Sarandi. 

A participação da cidade no evento já havia sido definida anteriormente em reunião entre o prefeito e os empresários Wall e Elaine Barrionuevo, da BMW Eventos, empresa organizadora do concurso.

 “Vamos dar o apoio necessário às representantes do município nesse evento, que celebra a beleza num contexto de valorização do turismo”, disse o prefeito na oportunidade.

O Miss Paraná, organizado pela BMW Eventos, é tradicional competição de beleza feminina que escolhe representante do estado para disputar concursos nacionais e internacionais. A eleita deste ano participará do concurso que elegerá a Embaixadora do Turismo Brasil e representará o país no Miss Tourism World, que será realizado na China. A expectativa do Miss Paraná deste ano é reunir representantes de 50 cidades.

“Os concursos realizados hoje ainda sobrevivem graças ao sonho de cinderela, totalmente voltados ao universo de negócios, percepção bem mais intensa que nas décadas de 1950/60, considerados anos dourados dos concursos de beleza, mas que foram precursores do processo midiático que permeia o mundo miss”, afirma Wall Barrionuevo. “A miss que reinará deve ter atitude para se fazer notar”, acrescenta.

sexta-feira, 3 de maio de 2024

Governador sanciona o Código Estadual da Pessoa Autista, inédito no país

O governador Carlos Massa Ratinho Junior sancionou, nesta semana, o primeiro Código Estadual da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista do país. O Código, construído e aprovado pelos deputados estaduais, foi sancionado pelo governador sem nenhum veto, garantindo os avanços feitos pela Assembleia Legislativa (ALEP) e tornando o Paraná referência em proteção aos direitos das pessoas autistas.


O texto sancionado pelo governador manteve os 113 artigos aprovados no começo de abril pelos deputados estaduais, os quais tiveram origem em um processo de construção que envolveu três etapas: consolidação de todos os projetos e leis sobre o tema na ALEP; consulta à sociedade, entidades, familiares e autistas; e, por fim, o relatório final da Comissão Especial formada pelos deputados.

"É um momento histórico para a comunidade autista, para todos os que esperavam garantias do estado de proteção a este público. O Código traz avanços significativos, para além dos direitos que já existiam. É um texto que compromete ações do estado em todas as áreas. Fico feliz que o governador convalidou nossa proposta, mostrou muita coragem diante do tema", afirmou o deputado estadual Evandro Araújo (PSD), coordenador do Código do Autismo na ALEP.

Segundo ele, o próximo passo é acompanhar a efetivação das políticas públicas previstas no Código. "O processo que fizemos na ALEP foi muito cuidadoso, cumprimos o rito legal necessário, as etapas. São 47 deputados coautores; tivemos 310 contribuições da sociedade civil organizada, para então chegarmos neste momento em que podemos dizer que o Paraná tem a melhor legislação sobre o tema no país", completou Araújo.

Entre as entidades que enviaram contribuições para o Código do Autismo está a Organização Neurodiversa pelos Direitos dos Autistas (Onda-Autismos). "As pessoas autistas e suas famílias agora podem dizer que têm um norte quando se trata de buscar seus direitos e garantir sua cidadania. O Código Estadual do Autismo é um marco na caminhada da inclusão no Paraná", disse Fábio Cordeiro, presidente da Onda-Autismos, uma das 123 entidades que enviaram sugestões.

AVANÇOS — O primeiro Código do Autismo do Brasil possui dez títulos temáticos e diversos capítulos que tratam da política de educação, saúde, mercado de trabalho, segurança pública, combate à discriminação, financiamento de projetos e mais inclusão da comunidade autista nos espaços de decisão instituídos.

Embora tenha a convalidação de leis já existentes, o Código, em suma, traz inovações e direitos inéditos.

Na área da educação, por exemplo, sendo considerada uma das mais sensíveis por familiares e autistas, os avanços são significativos com a instituição de uma política que garante o atendimento educacional especializado.

Entre os pontos está a fixação dos chamados professores de apoio, que ajudam alunos autistas ou com deficiência a terem uma adaptação que os leve ao aprendizado pleno. O Código prevê que este profissional seja fixado na unidade de ensino, para criar e manter uma identidade com a instituição e vínculo com o autista acompanhado.

Atualmente, os professores de apoio estão sujeitos a mudanças periódicas de escola, o que acaba comprometendo o aprendizado de um aluno com Transtorno do Espectro Autista (TEA), já que para esse público a confiança e o vínculo são fundamentais no processo de aprendizagem.

Na área da saúde, o Código desenha uma política de atenção integral à saúde dos autistas, com foco no diagnóstico precoce e atendimento materno-infantil. Para famílias e autistas vulneráveis, o texto fala que o estado deve garantir suprimentos, nutrientes, fraldas ou medicamentos, para casos comprovados com diagnóstico.

Ainda, o texto ressalta que planos de saúde não podem impor carências abusivas para os consumidores com TEA.

O Código também inova com direitos como a instituição de um banco de empregos para pessoas com TEA, no qual empresas com mais de 50 empregados devem reservar 2% das vagas para autistas.

O combate à discriminação às pessoas autistas também ganhou destaque com a previsão de um canal de denúncias de maus-tratos ou de descumprimento dos direitos das pessoas com TEA.

Em suma, a nova legislação determina diversas ações e obrigações do estado e da iniciativa privada para assegurar o bem-estar das pessoas com autismo no Paraná. (saiba mais: bit.ly/codigodoautismo)

PROCESSO — A criação do primeiro Código do Autismo do Brasil começou no dia 11 de abril de 2023, quando o presidente da ALEP, deputado Ademar Traiano, convocou uma reunião para tratar do tema. Na ocasião, e com a presença de quinze deputados, o deputado Evandro Araújo foi designado para coordenar os trabalhos.

Na primeira fase, Araújo fez o processo de consolidação de 11 leis estaduais em vigor e 43 projetos de lei em tramitação na ALEP, de autoria de diversos deputados, que abordavam os direitos das pessoas com TEA, os quais deram origem à primeira versão do texto.

Na segunda etapa, foi aberto um prazo de 60 dias para contribuições da sociedade, de entidades e de famílias, resultando em 310 contribuições de 123 entidades da sociedade civil organizada de todo o Paraná, incluindo secretarias de governo, Ministério Público, entre outras.

Por fim, na última etapa, uma Comissão Especial foi formada para finalizar os trabalhos e receber emendas finais dos deputados. Além de Araújo, a comissão foi composta pelas deputadas Mabel Canto, Flávia Francischini e Luciana Rafagnin, e pelo deputado Alisson Wandscheer.

Durante os meses de fevereiro e março deste ano, a comissão designou Araújo como relator da matéria e seu relatório foi aprovado por unanimidade no “Dia Mundial do Autismo”, em plenário. Esse texto foi integralmente sancionado pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Adriano Rima (MTB 8952-PR)

41 99859-2123 (ligação e WhatsApp)
41 3350-4252 (fixo)

Foto: Valdir Amaral


prevenção contra a dengue

 


Seguimos a prevenção contra a dengue em Sarandi,  o trabalho não para. Nossos agentes de combate às endemias (ACE), estão nas ruas do Jardim Tropical, São José e Avenida Rio de Janeiro desde cedo. 

 A Prefeitura de Sarandi segue com mutirão nos bairros da cidade. O dever de cuidar do município é de todos nós. 

Faça a sua parte! 


Sarandi é superado em casa na estreia do handebol feminino na Liga Nacional; Maringá é próximo adversário

Diante de numerosa e animada torcida, o handebol feminino de Sarandi estreou na Liga Nacional (Conferência Sul) e foi superado pelo time de ...